Pacotes

 

DESTINOS | HOTÉIS | PRAIAS | GASTRONOMIA | COMPRAS | DIVERSÃO | ATRAÇÕES

 

Destinos

Fortaleza

Há versões de que a região de Fortaleza tenha sido explorada pelo navegador espanhol Vicente Pinzon, da frota de Cristóvão Colombo, antes do descobrimento do Brasil. A evidência é de que, dois meses antes de Pedro Álvares Cabral avistar o Monte Pascoal, a Ponta Grossa do Mucuripe, hoje Castelo Encantado, já estava nos mapas náuticos da Espanha.

Mas, segundo a história oficial, a origem da cidade de Fortaleza remonta a 1603, quando o capitão-mor Pedro Coelho de Souza chegou à região para explorar a então Capitania do Ceará. O explorador português construiu o Fortim de São Tiago, depois rebatizado Forte de São Sebastião, às margens do rio Ceará e deu ao povoado o nome de Nova Lisboa. O povoado só começou a se desenvolver com a ocupação holandesa, de 1637 a 1654. Tranformada em vila em 1726, Fortaleza tornou-se capital da Capitania do Ceará em 1799.

A cidade expandiu-se com a exportação de algodão e as atividades comerciais no século 19, quando foram erguidos os principais prédios públicos. A partir de então, Fortaleza passa por grandes mudanças urbanas. Nas últimas três décadas, o Estado consolidou-se como um dos mais dinâmicos pólos industriais do Nordeste, o que aumentou a presença econcômica de Fortaleza no Brasil.
Visite o site oficial da cidade: www.setfor.fortaleza.ce.gov.br.

Centro de Turismo: 3101-5508
Disk Turismo SETFOR: 3257-1000 
Disk Turismo: 3392-1030/ 0800-991516

Alô Fortaleza: 0800 285 0880
Alô Saúde : 0800-851520
Ambulância: (85) 3230-1111
Auxílio à Lista: (85) 3112-4144
Bombeiros: 193 
Casa do Cidadão: (85) 3101-5027/ 3101-2251
Correios: 0800-570-0100
Delegacia da Mulher: (85) 3101-2495
Disk Denúncia da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes      
Nacional: 100
Estadual: 0800-285-1407 
Municipal: 0800-280-2808
Estação Ferroviária: (85) 3101-7100
Hospital Geral de Fortaleza: (85) 3101-3209
Hospital Geral de Messejana: (85) 3101-4075
Instituto Médico Legal: (85) 3101-5047
Infraero: (85) 3392-1200
Juizado de Menores: (85) 3231-1015
Polícia Civil: (85) 3101-7300
Polícia Federal (passaportes): 194
Polícia Rodoviária Estadual – CPRV: 3383-1674
Polícia Rodoviária Federal: (85) 3295-3022
Porto do Mucuripe:  (85) 3266-8800
Rodoviária João Tomé: (85) 3230-1111 / Antônio  Bezerra: (85) 3235-1423
SOS Fortaleza (SAMU):  192

 
Pacotes relacionados
 
 

Maceió

O povoado que deu origem a Maceió surgiu em um engenho de cana-de- açúcar por volta de 1609. A palavra Maceió vem da língua tupi, das denominações Macayó ou Macaio-k, e significa ‘aquele que tapa o alagadiço’, talvez pela abundância de água por todos os lados e a constante subida e descida das marés.

Com o surgimento dos engenhos, Maceió passou a exportar açúcar e, posteriormente, fumo, coco, couro e especiarias. Em 5 de dezembro de 1815, o povoado se tornou vila. Graças ao crescimento, em 9 de dezembro de 1839, a cidade já era a capital da Província das Alagoas.

Maceió ainda guarda traços do período em que era uma vila: casarões antigos, ruas estreitas e tortuosas, além do convívio amistoso de seus moradores que, em alguns bairros, preservam a tradição de colocar cadeiras nas calçadas para um bate-papo à noite.

Com 900 mil habitantes, é uma das cidades mais procuradas pelos turistas por causa de suas praias maravilhosas.

Visite o site oficial do turismo de Maceió.

O centro de Maceió revitalizado e o bairro de Jaraguá preservam um conjunto arquitetônico que retrata a historia da cidade, com armazéns antigos, casarões e igrejas.

Palácio Floriano Peixoto – Sede do governo do Estado, é conhecido como Palácio dos Martírios. Teve sua construção iniciada em 1893 e concluída em 1902. Tornou-se atração turística por sua beleza arquitetônica e pela memória de fatos históricos da política da Terra das Alagoas. Um de seus atrativos é a troca da Guarda Estadual, que ocorre toda segunda-feira. Praça Marechal Floriano Peixoto. Centro. 2ª/6ª visitas agendadas 8h/17h. Sáb, dom e fer. 13h/17h.

Igreja do Bom Jesus dos Martírios – Situada na Praça Floriano Peixoto, sua construção data de 1885. Um dos principais cartões postais da área urbana da cidade, tem estilo misto de neoclássico e neogótico e decorada com azulejos portugueses. Suas torres têm coroamentos em forma de parafuso.

Catedral Metropolitana – Oficializada como Catedral pelo Papa Leão XIII, a construção da Metropolitana teve início em 1840 foi concluída 19 anos depois e inaugurada por D. Pedro II. Após várias reformas, o prédio apresenta diversidade de estilos arquitetônicos. Praça Dom Pedro II. Centro. Tel.: (82) 3223- 2872.

Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos – Localizada na Rua do Sol, centro da cidade, a antiga capela de Nossa Senhora do Rosário foi construída pelos negros em 1820. Ainda guarda aspectos do barroco e características arquitetônicas do século 19.

Teatro Deodoro – Localizado na Praça Marechal Deodoro, no centro da cidade, tem estilo neoclássico com reflexos do barroco. Em um prédio anexo, está o Teatro de Arena Sérgio Cardoso. Tel.: (82) 3315-5665.

Biblioteca Pública Estadual de Alagoas – Chamado de Palacete “Barão de Jaraguá”, localizado à Praça D. Pedro II, foi residência de José Antonio de Mendonça, Barão de Jaraguá. Um dos mais importantes edifícios de Maceió, serviu de Paço Imperial para a visita de D. Pedro II e de D. Teresa Cristina a Maceió em 1859. Atualmente, abriga a Biblioteca Pública e o Arquivo Público Estadual. Tel.: (82) 3223- 4062. 2ª/6ª 8h/18h.

Museu Théo Brandão – Criado para abrigar a coleção de arte popular que o professor e folclorista Theotônio Brandão Vilela, mais conhecido por Théo Brandão, doou à Universidade Federal de Alagoas. Seu acervo museológico retrata a arte popular e o artesanato alagoano, além de objetos da cultura popular de norte a sul do Brasil e de países como México, Espanha, Portugal, e algumas nações africanas. Abriga também um arquivo audiovisual. Av. da Paz, 1490. Jaraguá. Tel.: (82) 3221-2651. 3ª/6ª 9h/17h, sáb 14h/17h.

Museu do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas – Fundado em 1869, abriga um dos maiores e melhores acervos do Estado. O local é destinado a pesquisas em história, geografia e ciências sociais relacionadas ao Estado de Alagoas. Rua do Sol, 382. Centro. Tel.: (82) 3223- 7797. 8h/12h e das 14h/17h.

Memorial Pontes de Miranda – Constituído de fotos e objetos que contam a história da vida do jurista Pontes de Miranda e da Justiça do Trabalho em Alagoas. O espaço também é usado para exposições de artes plásticas. Av. da Paz, 2076. Jaraguá. 2ª/6ª 14h/18h.

Museu da Imagem e do Som – Criado em 1982, guarda boa parte dos registros audiovisuais que contam a historia da cidade. Um de seus marcos é uma réplica da estátua da Liberdade, situada na Praça que faz fundos com o museu. Av. Sá e Albuquerque, 275. Jaraguá. Tel.: (82) 3315- 1926. 2ª/6ª 13h/18h.

Museu da História Natural – Situado no bairro do Farol, guarda material para estudos nas áreas de zoologia, botânica e mineração, além de coleções de insetos e conchas. Rua Aristeu de Andrade, 452. Farol. Tel.: (82) 3221-2724. 2ª/6ª 8h/12h e das 14h/17h. É necessário marcar a visita com antecedência.

Museu de Arte Brasileira – Localizado no bairro de Jaraguá, tem uma das maiores coleções de pintura nordestina do Brasil, de artistas alagoanos, sergipanos, paraibanos, pernambucanos e cearenses. O Museu integra o Conjunto Arquitetônico do Jaraguá, bairro tombado pelo Patrimônio Histórico de Alagoas. Praça Manoel Duarte, 77. Jaraguá. Tel.: 3231-1755. 2ª/6ª 8h/11h30 e das 13h/18h.

Museu dos Esportes – Acervo de fotografias, revistas, jornais, posters, discos, camisas, taças, medalhas e objetos que contam a história do futebol no Estado, no Brasil e no mundo. Funciona no Estádio Rei Pelé. Avenida Siqueira Campos, s/n. Tel.: (82) 3326- 6329.

Informações - (82) Tel: 3216-1503 / 3336-4409
Secretaria Municipal de Turismo – Tel.: (82) 3336-4409

Correio – (82) 3296-1149
Farmácia – (82) 3296-1112 / 3296-2081
Polícia – (82) 3296-1385/ 3296-1190
Polícia Civil - Disk denuncia - (82) 3296-1515
Posto de Saúde – (82) 3296-1274
Rodoviária de Maceió (82) 3221-4615
Chame Táxi: 3350-1257
City Táxi: (82) 3328-5050
Coopertáxi: (82) 3356-5577 / 0800-2277
Disk Táxi: (82) 3320-2070

 
Pacotes relacionados
 
 

Maragogi

Maragogi é um verdadeiro paraíso localizado no litoral norte de Alagoas, em plena Costa dos Corais, a 125 hm de Maceió. São 22 quilômetros de litoral com praias e paisagens de rara beleza. Além disso, a cidade tem uma das melhores estruturas em todo o litoral do Alagoas para receber os turistas.

 
Pacotes relacionados
 
 

Natal

O litoral nordestino é ensolarado na maior parte do ano, mas apenas Natal, capital do Rio Grande do Norte, ficou conhecida como a Cidade do Sol. Natal também é chamada também de “Cidade Presépio” e “Cidade dos Reis”, nome do povoado que lhe deu origem, por causa do Forte dos Reis Magos, construído em 1598 pelos portugueses para defender as terras dos ataques dos índios e dos corsários franceses. Durante a ocupação holandesa na região, a cidade recebeu o nome de Nova Amsterdã.

A história da capitania do Rio Grande do Norte começa em 1535, quando Aires da Cunha, um dos donatários – o outro era João de Barros –, aportou na região para dar início à colonização. A tentativa de colonização foi impedida pelos índios potiguares, aliados de piratas franceses que traficavam o pau brasil. A colonização só começa, de fato, seis décadas depois.

A origem do nome é controversa. Para alguns, evoca o dia 25 de dezembro de 1597, quando uma esquadra comandada pelo Almirante Antônio da Costa Valente entrou na barra do rio Potenji. Outros historiadores, contudo, defendem a idéia de que a cidade recebeu o nome Natal em 25 de dezembro de 1599, quando seus limites foram demarcados por Jerônimo de Albuquerque.

O crescimento da região deu-se em ritmo lento durante o período colonial e a República e só ganhou impulso a partir da segunda década do século 20. Mas a cidade experimentou uma forte expansão com a Segunda Guerra Mundial. Por sua localização estratégica, recebeu bases aérea e naval, de onde partiam os militares brasileiros e aliados norte-americanos para patrulhar e defender o Atlântico Sul e para as campanhas militares no Norte da África. A importância da região no conflito valeu-lhe o epíteto de “Trampolim da Vitória”.

Hoje, a cidade tem cerca de 800 mil habitantes.

O site http://turismo.natal.rn.gov.br oferece mais informações sobre Natal.

Além da Fortaleza da Barra do Rio Grande, nome oficial do Forte dos Reis Magos ou Fortaleza dos Reis Magos, a cidade abriga o Farol de Mãe Luíza, com 37 metros de altura, construído em 1951 para orientar os navios na costa.

Os turistas não podem deixar de visitar o bairro da Ribeira, centro cultural e patrimônio histórico da cidade, com sua arquitetura colonial, ruelas e a Rua Chile, agitada por eventos culturais durante todo o ano. Estão no bairro o Teatro Alberto Maranhão, construído no século 19, e a Casa da Ribeira, um centro cultural.

Outro monumento histórico é a Coluna Capitolina, coluna romana que fazia parte das ruínas do templo sagrado de Júpiter, no Monte do Capitólio, na Roma antiga. A coluna foi doada pelo dulce Benito Mussolini à cidade em agradecimento à generosa recepção a dois pilotos italianos, que tinham atravessado o Atlântico, em 1928. Com a ascensão do fascismo, o monumento foi alvo de controvérsia e quase destruído durante a Intentona Comunista, em 1935. Depois de ficar exposta em vários lugares, hoje está na Praça Carlos Gomes, no Baldo.

Também vale uma visita à Rampa, estação de embarque e desembarque às margens do rio Potenji, onde pousavam hidroaviões com passageiros e correspondência. Na Segunda Guerra Mundial operou como base militar e foi o local de encontro entre os presidentes Getúlio Vargas, do Brasil, e Franklin Delano Roosevelt, dos Estados Unidos. Hoje, abriga um Museu de Aviação e da Segunda Guerra.

Central do Cidadão – (84) 3232-7248
Disk Turismo – (84) 3232-7248

Aeroporto – (84) 3087-1270/3644-1000
Balsa – (84) 3202-9005
Hospital Walfredo Gurgel – (84) 3232-7500
Delegacia do Turista – (84) 3232-7404
Pronto-Socorro ­ – 192
Disk Denúncia Exploração Sexual Infanto Juvenil – 0800-99 05 00
SAMU 24 – 192
Delegacia da Mulher – 3232-2526 e 3232-2530

 
Pacotes relacionados
 
 

Porto de Galinhas

Eleita em 2008, pela oitava vez consecutiva, a “Melhor Praia do Brasil” pelos leitores da Revista Viagem e Turismo, Porto de Galinhas – situada no Litoral Sul de Pernambuco – é o destino ideal para quem busca um programa diferenciado. Quando os turistas chegam ao balneário, se encantam com a bela paisagem paradisíaca que abriga vegetação tropical, bancos de areia e águas cristalinas.

A região de Porto de Galinhas oferece mais de 18 km de praias de areia branca e batida com águas transparentes e mornas repleta de coqueiros e afastadas do burburinho urbano, apesar de sua curta distância, apenas a 60 km (40 minutos de carro), do Aeroporto Internacional dos Guararapes do Recife no Estado de Pernambuco.

 

Serviços ao turista – (81) 3452-1892/3232-8409
Disque Recife Turístico - Tel.: (81) 3425.8409
Disque Turismo - Tel.: 1516
Posto de Informações do Aeroporto dos Guararapes - Tel.: (81) 3341.6090 / 3462.4960
Posto de Informações da Empetur - Tel.: (81) 3427.8183

 

Aeroporto Internacional dos Guararapes – (81) 3462-4960/3464-4188
Hospital Santo Cristo - (81) 3551-0706
Procom – (81) 3445 7643
Ibama – (81) 3527-4364
Táxi José Amaro – (81) 3559-0020
Táxi Marco Antônio - (81) 3552-2748
Polícia Rodoviária Federal - Tel.: (81) 3552-2825
 

 
Pacotes relacionados
 
 

Porto Seguro

Um dos mais procurados destinos turísticos do País, Porto Seguro é o berço do Brasil, onde os navegantes portugueses da esquadra de Pedro Álvares Cabral aportaram em 1500, dando início à colonização do país. Declarada Patrimônio Histórico Nacional pelo governo federal, em 1973, e Patrimônio Natural da Humanidade, pela Unesco, em 2000, a cidade concilia o rico legado das raízes do Brasil e a deslumbrante paisagem nordestina e suas praias paradisíacas.

No extremo sul da Bahia, a 700 quilômetros de Salvador, Porto Seguro tem cerca de 140 mil habitantes e uma sólida infra-estrutura para acolher milhares de turistas em busca de descanso, lazer e diversão para toda a família. O antigo vilarejo foi sede da Capitania de Porto Seguro, uma das 15 capitanias hereditárias doadas pelo rei D. João III na tentativa de colonizar e administrar as terras descobertas. Nele, o donatário Pero do Campo Tourinho instalou-se com sua família e centenas de portugueses, de 1534 a 1547. Em 1891, foi elevado à categoria de cidade pelo então presidente da província da Bahia, José Gonçalves.

O principal monumento de Porto Seguro é o Marco do Descobrimento, em pedra de cantaria, colocado no século XVI para demarcar as terras conquistadas no novo mundo pela coroa portuguesa. O monumento ostenta a cruz da Ordem de Avis, ordem religiosa militar de cavaleiros portugueses, e o brasão de armas de Portugal.

No mesmo local, de onde se avista uma das mais belas paisagens da cidade, está a Igreja de Nossa Senhora da Pena, construída no século XVIII. Entre outras relíquias, a igreja guarda imagens sacras dos séculos XVI e XVII, como as de São Francisco de Assis e de Nossa Senhora da Pena, padroeira da cidade, e trechos de cartas de Manuel da Nóbrega e José de Anchieta, padres da Companhia de Jesus, que ilustram a história da época.

Outro passeio obrigatório é o Paço Municipal ou Casa de Câmara e Cadeia, construída no século em 1772 e uma das mais importantes edificações do Brasil colônia. O prédio abriga o Museu da Cidade ou Museu da Epopéia do Descobrimento. O acervo histórico inclui a Igreja da Misericórdia, com suas imagens barrocas, a Igreja de São Benedito, construída pelos jesuítas em 1551, o Farol e o Fortim, erguido no século XVII na encosta da cidade para proteger a barra do porto da invasão dos inimigos.

Secretaria Municipal de Turismo
Endereço: Praça dos Pataxó - Centro - CEP: 45810-000.
Telefone: (73) 3288-3708/3288-4299
Funcionamento: segunda a sexta-feira, de 8h às 16h.

Emergência: 192
Balsa para Arraial D'Ajuda: (73) 288-2516
Banco Bradesco: (73) 288-2416
Banco do Brasil: (73) 288-2311
HSBC: (73) 288-2216
Banco Itaú: (73) 288-1711
Banco Baneb: (73) 288-1399
Caixa Econômica Federal: (73) 288-1288
Paradise Water Park: (0--73) 875-1500.

Hospital Regional
Endereço: Rua da Cova da Moça, s/nº Centro
Tel.: (73) 288-1369

SAT - Atendimento Médico ao Turista
Endereço: Av. Bahia, 927 - Alto do Mundaí
Tel.: (73) 879-1313/ 1314

Polícia
Endereço: BR 367, Km 59 - Fontana Um
Tel.: (73) 288-2680

 
Pacotes relacionados
 
 

Recife

A história de Recife está intimamente ligada à vizinha cidade de Olinda, fundada dois anos antes, em 1535, e sede da Capitania de Pernambuco, doada pelo rei de Portugal a Duarte Coelho Pereira. Durante décadas, a atual capital de Pernambuco era um satélite de Olinda e apenas um porto para exportar o açúcar produzido na capitania e receber equipamentos de Portugal.

Recife só se tornou a sede quando Olinda foi incendiada pelos invasores holandeses, que dominaram a região de 1630 a 1654. Conhecida como Mauritsstad (Cidade Maurícia), Recife foi a capital do Brasil holandês e experimentou grande desenvolvimento durante o governo do conde Maurício de Nassau, que assumiu as possessões holandesas no Brasil.

A cidade passou por uma arrojada revolução urbanística e tornou-se importante entreposto comercial. Com a expulsão do holandeses, Olinda voltou a ser a capital em 1654 e Recife só retomou definitivamente este status em 1837. A cidade foi protagonista de importantes momentos da história do Brasil, como a luta pela Independência e pelo abolicionismo, e palco de conflitos sangrentos, como a Guerra dos Mascates, de 1710, a Revolução de 1817, a Confederação do Equador, de 1824, e a Revolução Praieira, de 1848. Ao mesmo tempo, consolidou sua posição como pólo comercial e cultural de toda a região Nordeste ao norte da Bahia.

Hoje, Recife é uma das maiores cidades brasileiras, com 3,4 milhões de habitantes em sua região metropolitana, e importante pólo industrial e turístico do País. Ainda tem uma forte relação com Olinda, declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco, em 1982.

Recife e Olinda têm um dos mais ricos patrimônios histórico e cultural do País, principalmente Igrejas, ricamente ornamentadas, e casario do Brasil colonial.

Em Recife, destaca-se, entre os templos, a Capela Dourada, considerada a versão brasileira da Capela Sistina, do Vaticano, com uma rica galeria de afrescos sacros. Rua do Imperador. Tel.: (81) 3224-0530. 2ª/6ª 8h/11h30 e 14h/17h, sáb 8h/11h.

O roteiro da arquitetura e arte sacra ainda inclui:

Basílica de São Bento – Uma das relíquias é o magnífico altar barroco de cedro folheado a ouro. Rua São Bento. Tel.: (81) 3429-3288.
Convento de São Francisco – Um conjunto do século 16 de impressionante beleza que engloba o convento, a igreja de Nossa Senhora das Neves e as capelas de Sant´Ana e de São Roque. Atenção para os coloridos azulejos portugueses e pintura da Sagrada Família datada do século 18. Rua de São Francisco, 280. Carmo. Tel.: (81) 3429-0517.
Igreja do Santíssimo Sacramento – Erguida em 1790, em estilo barroco, com 12 sacadas na fachada, ricamente ornamentada. Praça da Independência. Tel.: (81) 3224-9494. 7h/12h e 14h/18h.
Catedral de São Pedro dos Clérigos – Construção de 1728, tem uma monumental portada em pedras de cantaria portuguesa talhadas. Uma reforma em 1858 deu-lhe um estilo neoclássico. Pátio de São Pedro. Tel.: (81) 3224-2954. 2ª/6ª 8h/12h.
Igreja Madre de Deus – Recentemente restaurada, foi concluída em 1720 e apresenta características da segunda fase do barroco. Sua fachada exibe esculturas em pedras dos arrecifes e uma estátua de São Felipe de Néri, em tamanho natural. Rua Madre de Deus. Tel.: (81) 3224-5587. 3ª/6ª 8h/12h e 14h/17h, dom 9h/12h.
Basílica e Convento Nossa Senhora do Carmo – A basílica, em estilo rococó, começou a ser construída em 1665, mas as obras só foram concluídas em 1767. No Convento do Carmo, ao lado, Frei Caneca ordenou-se sacerdote. Praça do Carmo. Tel.: (81) 3224-3341. 2ª/6ª 7h/19h, sáb 7h/12h, dom 8h/12h e 18h/21h.

Merecem também uma visita a Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares, construída no século 18 por sargentos e soldados da Guarnição de Recife, e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. O Centro Cultural Judaico, criado onde era a mais antiga sinagoga das Américas, fundada em 1641, é outra visita obrigatória.

Outros monumentos importantes: Convento de Santo Antônio, do século 16, Engenho Amparo, na Ilha de Itamaracá, Casarão da Rua Benfica, Torre Malakoff, construída no século 19, e Espaço Parságada, que guarda as lembranças da infância do poeta Manuel Bandeira.

Os museus são outras atrações à parte:

Museu do Homem do Nordeste – Documenta o ciclo do açúcar, o artesanato e o folclore da região. Avenida 17 de Agosto, 2187. Casa Forte. Tel.: (81) 3073-6340.
Museu do Estado de Pernambuco – Guarda objetos dos séculos 17 a 19. Avenida Rui Barbosa, 960. Graças. Tel.: (81) 3426-5943.
Fundação Gilberto Freyre – Casa onde viveu o sociólogo e antropólogo Gilberto Freyre e abriga uma biblioteca com 40 mil livros, móveis, objetos e documentos pessoais. Rua Dois Irmãos, 320. Apipucos. Tel.: (81) 3441-1733. Museu do Trem – Com um rico acervo de locomotivas e objetos de ferrovias brasileiras. Praça Visconde de Mauá, s/nº. São José. Tel.: (81) 3424-2022.
Museu e oficina Francisco Brennand – Um roteiro obrigatório para quem quer conhecer a surpreendente obra do famoso artista. Numa antiga olaria da família, Brennand instalou um atelier-museu, que exibe azulejos, pinturas e, sobretudo, esculturas inspiradas em figuras mitológicas, histórias e literárias. Acesso pela avenida Caxangá, 20km. Tel.: (81) 3271-2466. 2ª/6ª 8h/17h.
Parque das Esculturas de Francisco Brennand – Expõe monumentais peças criadas pelo mestre.
Instituto Ricardo Brennand – Curioso conjunto de dois castelos, que abriga um acervo de 3 mil armas medievais e pinturas, esculturas, objetos e documentos sobre o período da dominação holandesa. Alameda Antônio Brennand, 14km. Tel.: (81) 2121-0352. 3ª/dom 13h/17h.
Casa da Cultura de Recife – Outra parada obrigatória, foi construída em 1848 como casa de detenção. Suas celas foram transformadas em lojas de artesanato, restaurantes, salas de exposição, auditórios e museu. Rua Floriano Peixoto, s/nº. Santo Antonio. Tel.: (81) 3224-4017.

Serviços ao turista – (81) 3452-1892/3232-8409
Disque Recife Turístico - Tel.: (81) 3425.8409
Disque Turismo - Tel.: 1516
Posto de Informações do Aeroporto dos Guararapes - Tel.: (81) 3341.6090 / 3462.4960
Posto de Informações da Praça de Boa Viagem - Tel.: (81) 3463.3621
Posto de Informações da Empetur - Tel.: (81) 3427.8183

Aeroporto Internacional dos Guararapes – (81) 3462-4960/3464-4188
Hospital da Restauração – (81) 3421-5444
Porto – (81) 3419 1900
Procom – (81) 3445 7643
Radiotáxi – (81) 3423 2865 | 3423 7777
Rodoviária – (81) 3452 2824 | 34521103
Delegacia do Turista – Tel.: (81) 3326.9603
Polícia Rodoviária Federal - Tel.: (81) 3465.8386
Porto do Recife - Tel.: (81) 3242.4044
Terminal Integrado de Passageiros (TIP) - Tel.: (81) 3452.1999
Transportes Urbanos (EMTU) - Tel.: 158

 
Pacotes relacionados